Folhas de Esperança

 

Salmos 16.8,9 – Motivos que me fazem prosseguir

“Sei que o Senhor está sempre comigo; não serei abalado, pois ele está a minha direita. Não é de admirar que meu coração esteja alegre e eu exulte; meu corpo repousa em segurança.”

 Existem certezas que precisam ser vividas por cada um de nós. Muitas vezes, diante de momentos complexos, ela está lá, porém, as dificuldades se avolumam de tal maneira, que não conseguimos percebê-las. As lutas, dores, medos e dúvidas, colocam uma venda em nós, tornando-nos insensíveis de tal maneira, que ainda que a solução esteja evidente, os temores e as dúvidas se tornam tão maiores que não conseguimos enxergar.

 Analisando o comportamento humano, percebi que entre as nossas fragilidades, está a ausência de resiliência. Aquela capacidade de persistir, permanecer, perseverar. Nós somos exímios sonhadores. Até planejamos bem. Conseguimos estabelecer um mapa coerente para as nossas viagens. O grande desafio não é começar, mas continuar. O medo e as incertezas se tornam um peso na bagagem. Começamos a andar mais vagarosamente, porque esta é uma estratégia do desânimo. Ela quer nos tornar cada vez mais lentos, até que a distância pareça longa demais e venhamos a desistir. Basta nós observarmos os projetos que começamos e não terminamos. Depois que nós desistimos, o fardo não é retirado de nós, ele apenas se transforma em frustração. Ele muda apenas sua forma.

 Mas, não é de dúvidas que quero falar. Quero refletir sobre certezas; sobre superação e continuidade. Não quero me deter naquilo que não pudemos realizar, mas no que planejamos fazer. Cansei de dar a voz e a vez àqueles que somente conseguem enxergar maus presságios para o futuro. Chega de dar honra aos desejos incrédulos e aos questionadores da fé. A jornada da vida é longa eu sei, mas é possível percorrê-la. É possível terminar o que começamos e realizar aquilo que idealizamos. Sempre é possível realizar sonhos. O que precisamos entender é que eles devem ser coerentes com o ideal do céu. Ninguém deve sonhar em ter muito, se não planeja repartir. Nenhum de nós deve pensar em riquezas nessa terra, enquanto não compreender os valores do céu. Não existe mérito em galgar posições maiores, enquanto não aprendermos a ser melhores. O pódio não foi feito para revelar a glória individual, porque nenhum de nós vence sozinho. Sempre haverá alguém que nos puxou, nos empurrou para cima ou quem sabe, nos sustentou.  O corredor Derek Remond é um exemplo do que o salmista diz. Sendo um dos favoritos para vencer a prova dos 400 metros nos Jogos Olímpicos de Barcelona em 1992. Faltando apenas 250 metros para terminar, ele rompe o músculo da coxa e cai na pista com muita dor. Quando todos pensaram que ele estava pronto para desistir, ele se levanta. Num esforço descomunal tenta prosseguir. De repente, surge na pista um outro personagem. O pai de Remond que o envolve com os seus braços e diz: “Você não precisa fazer isso!”. Me ele responde: “Eu preciso!”. O pai então diz: “Então vamos terminar isso juntos”. Ele o envolve com os seus braços e eles cruzam a linha de chegada sob o aplauso de 65 mil pessoas. O pai estava lá e cumpriu o seu papel. 

A certeza de que Deus está sempre conosco é o triunfo da nossa vitória. A presença de Deus é o motivo que me faz prosseguir. A decisão de continuar, muitas vezes, será maior que uma posição no pódio. Importa é que o Senhor esteja sempre conosco. Quando algo não sair como planejamos, Ele sussurrará em nosso ouvido: “Vamos terminar isso juntos”.                        

 

Pr. Esio Moreira da Silva

"Como cidade derribada, que não tem muros, assim é o homem que não tem domínio próprio." (Provérbios 25.28)

 

No ano 1960 iniciaram uma pesquisa na Universidade de Stanford para verificar a capacidade de autocontrole e assim controlar impulsos para se atingir um objetivo.


O experimento foi muito simples: apanharam um doce e disseram às crianças, "se vocês quiserem podem pegar um agora ou esperar para pegar dois mais tarde".
Alguns pegaram na mesma hora enquanto outros decidiram esperar. Foram apenas 20 minutos. Finalmente puderam comer seus doces em dobro.


Estas crianças foram acompanhadas por muitos anos e as crianças que conseguiram se controlar, quando adolescentes se mostraram capazes de adiar as recompensas para atingir seus objetivos. Tornaram-se socialmente mais competentes.
Em contraste, as crianças que preferiram um doce logo de cara, se tornaram muito teimosas, indecisas e até estressadas.


Cidade derribada é aquela que não tem muros.
A ideia é que não importa se é um muro todo caído ou se são apenas brechas, em qualquer dos casos o ponto central é que a cidade derribada é uma cidade incapaz de se defender.
Homem sem domínio próprio é como a cidade indefesa cuja desgraça está prestes a vir.


Por esta razão, a primeira vitória que você precisa ter é sobre si mesmo, exercite o domínio próprio.

 

Leandro Tarrataca

 

“Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco” (1 Tessalonicenses 5:18).

 

Temos a tendência de não valorizar as coisas do dia a dia, coisas corriqueiras, coisas que parecem ser pequenas diante de tantas que estão à nossa volta. 

Dia desses uma pessoa me relatou que estava há quatro dias com o chuveiro sem funcionar direito: ou esquentava demais ou ficava frio. 

Já tinha trocado o chuveiro por um novo e o problema persistia. 

Chamou um eletricista e ele não encontrou o problema. 

Assim ela estava há quatro dias tomando banho ‘de canequinha’: recolhia a água super quente do chuveiro num balde e depois completava com água fria para obter uma temperatura ideal para o banho. 

Ela me disse: antes, entrar no banheiro, abrir o chuveiro e ter água morna era tão natural... 

Nunca valorizei tanto um bom banho morno...

E isso acontece conosco de muitas outras formas. 

Desfrutamos de muitas coisas em nosso cotidiano sem dar o devido valor: família, amizades, sol, lua, estrelas, chuva, bom conselho, comida quentinha, água gelada, sorriso, uma boa noite de sono, um teto sobre a nossa cabeça, um banho relaxante, ver, sentir, cheirar... 

São tantas coisas...

Pare agora por um momento e agradeça a Deus por cuidar de você de maneira tão especial, pare por um momento e agradeça pelas pequenas bênçãos do seu dia a dia.



Leandro Tarrataca

 "Ele é a Rocha, as suas obras são perfeitas, e todos os seus caminhos são justos. É Deus fiel, que não comete erros; justo e reto ele é." (Deuteronômio 32:4)


Alguns pais ficam aterrorizados quando os seus filhos questionam a autoridade das Escrituras ou fazem perguntas sobre várias coisas nas quais acreditamos como cristãos. Mas não acho que seja tão horrível  assim, quando as crianças começam a fazer perguntas difíceis. O ceticismo não é necessariamente um sinal de que uma pessoa está errada; pode ser um sinal de que ela está pensando.
 
Os pais cristãos precisam responder às perguntas de seus filhos e ajudá-los a resolver essas coisas. Mais cedo ou mais tarde, as crianças terão que crescer. Elas terão que descobrir por si mesmas quem é Deus.
 
Se você foi criado em um lar cristão, agradeça a Deus por esse legado. Mas algumas pessoas foram criadas em lares cristãos nos quais havia muita hipocrisia. Talvez seus pais discutissem o tempo todo ou houvesse outros problemas. Isso é muito decepcionante para um jovem, que pode dizer: "Meus pais conversavam sobre Deus o tempo todo e não conseguiam viver isso. É tudo um monte de bobagens." Eles baseiam seus pontos de vista sobre Deus, em seus pais.
 
Não desculpo pais cristãos que não tenham sido bons exemplos para os seus filhos. O que quero dizer é que, mesmo que a sua mãe ou o seu pai estrague tudo, mesmo que alguém que você admire estrague tudo, não baseie a sua visão de Deus, no que essa pessoa fez ou não fez. Você precisa descobrir por si mesmo quem é Deus.
 
Deuteronômio 32:4 diz: Ele é a Rocha, as suas obras são perfeitas, e todos os seus caminhos são justos. É Deus fiel, que não comete erros; justo e reto ele é."
 
Não baseie a sua visão de Deus em alguém que possa deturpá-la. Deus é quem Ele é. Ele é fiel. Ele é perfeito. Ele é impecável. E Ele nunca será um hipócrita.
 
 
Greg Laurie
 

deixo lhes paz"Deixo-lhes a paz; a minha paz lhes dou. Não a dou como o mundo a dá. Não se perturbem os seus corações, nem tenham medo" (João 14:27).

A definição da palavra PAZ, no Wikipédia, do latim Pax é geralmente definida como um estado de calma ou tranquilidade, uma ausência de perturbações e agitação. Derivada do latim Pacem = Absentia Belli, pode referir-se à ausência de violência ou guerra.

No evangelho de João, no versículo 27 do capítulo 14, Jesus disse: “Deixo-lhes a paz; a minha paz lhes dou. Não a dou como o mundo a dá. Não se perturbem os seus corações, nem tenham medo”.

Quero compartilhar aqui uma definição de paz que ouvi quando ainda era jovem. Um professor pediu para que seus alunos expressassem em forma de desenho o que significava paz. No final da aula, ele passou recolhendo os desenhos e o resultado foi que um desenhou pessoas de branco soltando pombos, outro uma pessoa pescando tranquilamente em um lago com águas totalmente tranquilas, outro desenhou alguém deitado em uma rede tomando água de coco, e assim a maioria definiu paz como um estado de total tranquilidade. Porém, um desenho chamou a atenção, pois um aluno tinha desenhado uma grande cachoeira com muitas quedas e um grande spray de água, e no meio de todo este barulho um galho que se inclinava e na ponta um passarinho dormindo tranquilamente. O professor pediu ao aluno que explicasse aquele desenho e ele disse: “para mim, paz é poder descansar tranquilamente independente de todo barulho que está ao nosso redor”. Creio que esta é a melhor definição de paz que Jesus prometeu, paz em meio às aflições.

A paz que Jesus dá não nos deixa alheios ao que acontece em nosso redor. Como Davi, podemos dizer: “Em paz me deito e logo adormeço, pois só tu, Senhor, me fazes viver em segurança” (Salmo 4:8). Isto ele escreveu quando era perseguido por seu filho Absalão.

Existem várias histórias bíblicas que me fazem entender o que é paz, porém a mais extraordinária é a de DANIEL, que conseguiu dormir tranquilamente em uma cova cheia de leões famintos enquanto o rei Dario no conforto de seu palácio não conseguiu pegar no sono.

 

Donizeti Moreira

Vão ao mundo inteiro e anunciem as boas-novas a todos.