AddThis Social Bookmark Button

Folhas de Esperança

 

Salmos 16.8,9 – Motivos que me fazem prosseguir

“Sei que o Senhor está sempre comigo; não serei abalado, pois ele está a minha direita. Não é de admirar que meu coração esteja alegre e eu exulte; meu corpo repousa em segurança.”

 Existem certezas que precisam ser vividas por cada um de nós. Muitas vezes, diante de momentos complexos, ela está lá, porém, as dificuldades se avolumam de tal maneira, que não conseguimos percebê-las. As lutas, dores, medos e dúvidas, colocam uma venda em nós, tornando-nos insensíveis de tal maneira, que ainda que a solução esteja evidente, os temores e as dúvidas se tornam tão maiores que não conseguimos enxergar.

 Analisando o comportamento humano, percebi que entre as nossas fragilidades, está a ausência de resiliência. Aquela capacidade de persistir, permanecer, perseverar. Nós somos exímios sonhadores. Até planejamos bem. Conseguimos estabelecer um mapa coerente para as nossas viagens. O grande desafio não é começar, mas continuar. O medo e as incertezas se tornam um peso na bagagem. Começamos a andar mais vagarosamente, porque esta é uma estratégia do desânimo. Ela quer nos tornar cada vez mais lentos, até que a distância pareça longa demais e venhamos a desistir. Basta nós observarmos os projetos que começamos e não terminamos. Depois que nós desistimos, o fardo não é retirado de nós, ele apenas se transforma em frustração. Ele muda apenas sua forma.

 Mas, não é de dúvidas que quero falar. Quero refletir sobre certezas; sobre superação e continuidade. Não quero me deter naquilo que não pudemos realizar, mas no que planejamos fazer. Cansei de dar a voz e a vez àqueles que somente conseguem enxergar maus presságios para o futuro. Chega de dar honra aos desejos incrédulos e aos questionadores da fé. A jornada da vida é longa eu sei, mas é possível percorrê-la. É possível terminar o que começamos e realizar aquilo que idealizamos. Sempre é possível realizar sonhos. O que precisamos entender é que eles devem ser coerentes com o ideal do céu. Ninguém deve sonhar em ter muito, se não planeja repartir. Nenhum de nós deve pensar em riquezas nessa terra, enquanto não compreender os valores do céu. Não existe mérito em galgar posições maiores, enquanto não aprendermos a ser melhores. O pódio não foi feito para revelar a glória individual, porque nenhum de nós vence sozinho. Sempre haverá alguém que nos puxou, nos empurrou para cima ou quem sabe, nos sustentou.  O corredor Derek Remond é um exemplo do que o salmista diz. Sendo um dos favoritos para vencer a prova dos 400 metros nos Jogos Olímpicos de Barcelona em 1992. Faltando apenas 250 metros para terminar, ele rompe o músculo da coxa e cai na pista com muita dor. Quando todos pensaram que ele estava pronto para desistir, ele se levanta. Num esforço descomunal tenta prosseguir. De repente, surge na pista um outro personagem. O pai de Remond que o envolve com os seus braços e diz: “Você não precisa fazer isso!”. Me ele responde: “Eu preciso!”. O pai então diz: “Então vamos terminar isso juntos”. Ele o envolve com os seus braços e eles cruzam a linha de chegada sob o aplauso de 65 mil pessoas. O pai estava lá e cumpriu o seu papel. 

A certeza de que Deus está sempre conosco é o triunfo da nossa vitória. A presença de Deus é o motivo que me faz prosseguir. A decisão de continuar, muitas vezes, será maior que uma posição no pódio. Importa é que o Senhor esteja sempre conosco. Quando algo não sair como planejamos, Ele sussurrará em nosso ouvido: “Vamos terminar isso juntos”.                        

 

Pr. Esio Moreira da Silva


Imprimir   Email

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Vão ao mundo inteiro e anunciem as boas-novas a todos.